“Desintoxicação digital” pode ser o segredo do sucesso para executivos

Posted by ORN on February 15, 2019 in Posts | Short Link

Alguns anos atrás, Tanya Goodin levou seu iPhone para ser consertado em uma loja da Apple e foi dito que ela tinha que deixá-lo lá durante a noite.

“Eu tive um colapso nervoso. Pânico total com a idéia de ficar sem o meu telefone, sentia palpitações no coração e suava frio”, disse Goodin, que na época estava trabalhando em uma agência de marketing digital na Grã – Bretanha.

Perturbada pela experiência, junto com o fato de que ela não tinha lido um livro em dois anos porque sua “concentração foi atingida em pedaços”, ela decidiu começar uma nova empresa, Time to Log Off , que agora executa desintoxicação digital em retiros no Reino Unido e na Europa.

Executivos, principalmente os que atuam nas áreas da mídia, serviços financeiros e direito, frequentam retiros. Eles concordam em desistir de seus smartphones durante a sua estadia, e passam muito tempo entrando em contato com a natureza, vivendo um pouco mais o presente e desabafando as pressões que lidam rotineiramente no trabalho. Muitos deles chegam a afirmar e reforçam o mito de que, se você não estiver conectado através de celulares, computadores, tablets e outros tipos de tecnologia, não estará fazendo um bom trabalho.

Na verdade, é necessário que os líderes de empresas desconectarem-se periodicamente para fazer bem o trabalho. Pesquisas mostram que distrações digitais intermináveis prejudicam sua capacidade de se concentrar, pensar criativamente e tomar decisões.

Somos bombardeados com informações o tempo todo. Distrações digitais constantes também minam sua capacidade de fazer outras partes importantes do seu trabalho: planejar o melhor curso para sua empresa, possibilitar inovações, resolver problemas e fazer com que as pessoas com quem você fala se sintam valorizadas e ouvidas.

Ficar sem telefone é difícil para a maioria das pessoas. No entanto, eventualmente, praticar essa experiência pode trazer vários benefícios e fortalecer o desempenho.

Alguns participantes do retiro, decidiram reestruturar seus negócios durante seu tempo longe de telefones. Outros, desenvolve a capacidade de pensar com mais profundidade apresentando ideias criativas. Além disso, ocupam seu tempo com atividades interessantes, lendo “livros reais”, praticando atividades como, ginástica, aula de culinária, meditação, sessões de massagens.

Como Goodin, Milena Regos, também decidiu iniciar uma empresa de desintoxicação digital chamada Unhustle . Regos percorreu um longo caminho desde a época em que dirigia uma agência de marketing, quando se sentava em frente a uma tela de computador 16 horas por dia e dormia com seu iPhone para o caso de surgir alguma coisa. Ela relatou o quanto a dependência digital prejudicou sua concentração.

De acordo com notícias recentes, nesses retiros, o hóspede se desintoxica completamente de todos os aparelhos eletrônicos – sem TV, sem música, sem telefone. Esses lugares oferecem ocupação o dia todo, melhorando a conexão com a vida real, revigorando as energias e auxiliando no bom desempenho no ambiente de trabalho.

Copyright © 2016-2019 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.