Uber firma acordo com SoftBank de até 10 bilhões de investimento

Posted by ORN on January 8, 2018 in Posts | Short Link

A empresa japonesa de tecnologia Softbank e o Uber firmaram um acordo no qual poderá existir um investimento milionário acima dos dez milhões de dólares que foi aprovado pela empresa de transporte.

Segundo a Bloomberg, o aporte poderá ter US$ 1 bilhão, com a compra de ações de investidores que será realizado pela SoftBank. De acordo com pessoas próximas, as negociações poderão ser divulgadas ainda nessa semana. A japonesa SoftBank deverá ficar com 14% a 17% do aplicativo responsável pela carona paga.

A empresa SoftBank não está investindo pela primeira vez em uma empresa de transporte como o Uber, existem investimentos também nas concorrentes Didi da China, 99 do Brasil, Ola na Índia e Grab no continente Asiático. Essa compra por parte do Uber pode desencadear um monopólio que não faria bem para os clientes desses aplicativos.

Durante um mês haverá um tempo para negociações com a SoftBank, que consistirá em definir um preço para os papéis do Uber enquanto os investidores existentes que desejam poderão sair da empresa depois de negociarem as suas participações. Se essas negociações não atingirem um limite mínimo de 14%, poderá existir uma possível desistência da negociação e do acordo.

Entre os investidores do Uber, a empresa Benchmark Capital é uma das empresas que poderão deixar o investimento, ainda que tenha sido uma das pioneiras a apostar no aplicativo de carona paga. Existe uma ação na Justiça dos Estados Unidos que alega que o ex-presidente do Uber, Travis Kalanik, não atuou de maneira honesta quando estava no cargo em que ocupava na empresa, entre os anos de 2010 e 2017.

A empresa que acionou o processo, Benchmark, diz que o ex-presidente não teve uma postura condizente com o seu cargo por ser envolver em escândalos que levaram à saída do executivo. As medidas judiciais estão sendo tomadas pela parte que está se sentindo considerada prejudicada na relação entre as empresas e deseja por justiça.

O caso judicial foi terminado depois que Kalanik se comprometeu a obter a aprovação do conselho para indicar os dois ocupantes dos assentos que estão livres dos quais têm direito na empresa.

 

Copyright © 2016-2018 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.