Empresas de telecomunicações debatem situação do setor

Posted by ORN on October 31, 2017 in Posts | Short Link

Na Futurecom, maior feira de telecomunicações da América Latina, diferentes empresas se reúnem para debater sobre questões importantes do setor, como a diminuição das obrigações regulatórias, a conversão de multas em investimentos para a banda larga, uma carga de impostos mais em conformidade com a situação do ramo atualmente, e os desafios que a revolução digital pode trazer para o empreendedorismo.

As dificuldades que as empresas estão enfrentando não são de se subestimar, em uma declaração durante o painel, José Felix, presidente da Claro Brasil, disse: “O cliente está mudando de uma empresa para a outra. A trajetória continua e nós sofremos”. Houve uma ironia de Felix em relação ao setor, pois as receitas “estão sem progredir há muito tempo”. “A situação é tão ruim que as operadoras estão compartilhando o mesmo espaço na Futurecom.”

A possibilidade que existe do projeto de lei complementar 79/2016, que revisa a Lei Geral de Telecomunicações de 1997 ser aprovado, gera uma pressão pelas teles para que haja uma redução das obrigações regulatórias. A alteração com o novo marco propicia que as empresas de telefonia fixa possam mudar o regime de concessões para o de autorizações sem a necessidade da universalização dos serviços.

Existe uma expectativa para que o projeto tenha aceitação até o final do ano, atualmente o texto ainda permanece parado no Supremo Tribunal Federal por questões judiciais. “É importante mostrar para as pessoas que as coisas mudaram. Não é aceitável ainda ser multado devido a um orelhão, mas muitas pessoas pensam que é comum”, diz Marco Schroeder, presidente da Oi.

A principal interessada na alteração nas obrigações é a empresa Oi, que está em processo de recuperação judicial. A revisão da lei contribuirá para a empresa conquistar novos investidores. Para demais operadores, essa mudança é fundamental para que consigam competir com serviços de internet como WhatsApp e Netflix.

Os serviços de voz e SMS estão apresentando uma queda nas receitas, por isso a melhor forma de investir recursos seria na banda larga. Para as empresas o maior desafio é a captação de recursos para iniciar o investimento nessa área.

 

Copyright © 2016-2018 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.