Trump faz novo decreto contra imigração

Posted by ORN on April 18, 2017 in Posts | Short Link

O presidente norte americano Donald Trump assinou no inicio do mês de março um novo decreto que bloqueia a imigração de 6 países de origem muçulmana. Decreto foi realizado depois de a Justiça Americano ter suspendido seu primeiro bloqueio contra a imigração para os Estados Unidos. A nova lei deve entrar em vigor nos aeroportos a partir do dia 16 de março.

De acordo com a imprensa americana o texto anterior foi revisado na tentativa de não ser suspenso mais uma vez pela justiça. Desta vez, o decreto mantem o bloqueio temporário aos mesmos países de origem mulçumana exceto o Iraque.

Mesmo com as mudanças, que de acordo com jornalistas especializados, foi bem pequena, Trump continua sendo bastante criticado pela oposição por sua obsessão em relação à imigração dos mulçumanos para o país.

O decreto firma que nenhum cidadão do Irã, Líbia, Somália, Sudão, Síria ou Iêmen poderão visitar a América nos próximos 90 dias. A nova lei apenas permite a entrada de pessoas com dupla cidadania ou que tenham um visto de moradia no país. Mesmo assim o partido democrata americano considera que a passagem de pessoas com visto de permanência será uma experiência complicada e demorada.

O texto mantem um indefinido o tempo de veto a cidadãos da Síria. Como o país continua com sérios problemas devido os últimos anos de guerra civil, o presidente considera que muitos sírios procuram por refúgio nos Estados Unidos.

Rex Tillerson, Secretário de Estado Americano afirmou na manhã da última segunda-feira que o governo insiste em bloquear a entrada de cidadãos dos 6 países citados por considerar “vital” para a segurança de todos os americanos.

Jeff Sessions, Procurador-Geral dos EUA, também defendeu publicamente a norma. Jeff considera que a medida está sendo mal interpretada pela imprensa e pelo partido democrata. O novo decreto visa apenas manter a ordem no país, e proteger o povo americano de qualquer eventualidade.

O Secretário de Segurança Interna John Kelly disse a imprensa que o decreto apenas tornará a vida dos americanos e imigrantes legais mais tranquila.

A ACLU, União Americana de Liberdades Civis, criticou firmemente o novo decreto, e o antigo. A União considera que o texto ainda possui erros grotescos, e que não podem de forma alguma defender qualquer bloqueio que não tenha nenhuma explicação a não ser a origem religiosa de um povo.

Jornais americanos explicam que o Iraque foi removido da lista no novo decreto porque o governo do país modificou todo o procedimento de viagem do país.

 

 

Copyright © 2016-2018 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.