Mãe e filha são indenizadas por comentários no Whatsapp

Posted by ORN on March 14, 2017 in Posts | Short Link

No Rio Grande do Sul juiz do caso condenou réu por considerar que vítimas sofreram com comentários feitos em grupo de uma rede social. Conversas continham conotação sexual e palavras pejorativas. Mãe e filha serão indenizadas no valor de 6 mil reais.

De acordo com as vítimas que moram em Santiago, uma cidade no interior do estado, as duas estavam em uma festa no ano passado se divertindo. Um amigo de faculdade de uma delas tirou varias fotos das duas e postou em um grupo do whatsapp intitulado Cretinus Club. Grupo possui cerca de 40 membros todos eles do sexo masculino.

O caso que estava na 5° Câmara Civil do Tribunal do Rio Grande do Sul teve decisão favorável às vitimas porque juiz considerou que comentários realizados sobre as duas mulheres difamavam a imagem da mulher de forma cruel e machista.

O réu também comentou no grupo que estaria tendo um relacionamento com a mãe, mas que a filha dela também tinha interesse nele. Um dos homens membro do grupo no whatsapp avisou a vítima que decidiu registrar uma queixa na polícia.

Em sua defesa o réu afirmou que de forma alguma foi o responsável por postar as fotos na rede social porque estava em seu horário de trabalho na hora da ocorrência. O acusado também comentou que tal foto postada na verdade foi retirada do perfil publico da vítima no próprio aplicativo.

O juiz Jorge Luiz Lopes do Canto entendeu que as conversas prejudicam a imagem das duas mulheres e que caso deveria ser decidido em favor das delas. Uma das vítimas tinha apenas 14 anos quando houve a ocorrência.

Em 2016 em outro caso também no Rio Grande do Sul tribunal decidiu em favor de uma mulher que afirmou estar sendo denegrida em mensagens pelo whatsapp pela amante de seu marido. A acusada teria chamado a vítima de “chifruda” e “burrinha”.

A mulher considerou que essas conversas foram o principal motivo de sua depressão que acabou forçando sua saída do emprego. Ela também afirmou que a amante ligava para sua filha de 9 anos.

Caso em São Paulo

Em outro caso publicado no início do ano na mídia, uma mulher do estado de São Paulo afirmou que estava sendo ridicularizada em um grupo do whatsapp com 17 homens como membros. Em uma das conversas um dos membros do grupo afirmava ter tido relações com vítima, e que até seria o responsável por tirar sua virgindade.

A moça teria sido informada das conversas por um dos membros, e depois de pedir que os pais dele fizessem algo a respeito, sem esperança de qualquer atitude decidiu entrar com processo. O Tribunal de São Paulo deu o caso à garota que foi indenizada no valor de 13 mil reais.

 

 

Copyright © 2016-2018 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.