A crise impacta vendas de smartphones e brasileiro volta aos celulares básicos, noticia o executivo do BMG, Marcio Alaor

Posted by ORN on March 30, 2017 in Posts | Short Link

Até não muito tempo atrás, parecia ser uma tendência inquestionável o crescimento constante do mercado de smartphones, e, junto com essa ascensão, vinha também a do mercado de aplicativos para os dispositivos móveis em geral.

No entanto, como reporta o executivo do Banco BMG, Marcio Alaor, a crise tem freado até mesmo essa busca pelos celulares com internet e sistema operacional. A situação, que tem sido chamada por muitos de “um passo atrás”, no sentido de volta no tempo, é a de que a venda dos feature phones, como são conhecidos os celulares básicos que servem apenas para ligar e mandar SMS, cresceu em 18,5% em 2016, se comparado com 2015.

Em números, temos aí um total de 4,9 milhões de aparelhos móveis sem acesso à internet que foram vendidos no ano passado. E a explicação para essa situação parece remeter à desvalorização do real frente ao dólar, principalmente no início do referido ano, recorda Marcio Alaor do BMG.

Como a alta do dólar afeta o mercado de smartphones

Antes de tudo, faz-se válido pontuar que o mercado de smartphones, apesar da queda no país, mantém-se como na quarta posição do mercado global. É que, apesar da queda de 7,3% nas vendas, durante todo o ano passado, ainda assim foram vendidos um total de 43,5 milhões desse aparelhos mais modernos.

A questão que preocupou alguns tem, em parte, relação com o faturamento e não apenas com a queda nas vendas como um todo, porque esses celulares clássicos foram responsáveis apenas por 11% do total das vendas de dispositivos móveis em nosso país, mas representaram apenas 2% do faturamento total. Já quanto às vendas de celulares no geral, sem distinção de tipo, a queda só chegou a 5,2% em 2016, com 48,4 milhões de celulares comercializados, em comparativo com 2015, quando foram 51,1 milhões.

E o que ocasionou essa troca por parte de alguns foi de fato a elevação nos preços por conta do dólar. Afinal, uma parte considerável dos componentes desses aparelhos vêm de fora, embora a normalmente a montagem ocorra aqui mesmo, tornando então os smartphones de entrada menos acessíveis ao consumidor brasileiro com um real valendo de três a quatro vezes menos que o dólar.

No ano retrasado, o preço médio dos aparelhos estava em R$ 882, mas no ano seguinte, 2016, passou a ser de R$ 1.050. Marcio Alaor, do Banco BMG, recorda ainda a explicação do analista de pesquisas da IDC Brasil, de nome Leonardo Munin, sobre isso ter se dado também porque, em meio à crise, as fabricantes procuraram investir naqueles aparelhos de nível intermediário para cima, por garantirem estes uma maior margem de lucro.

É previsto um novo crescimento nas vendas, reporta Marcio Alaor do BMG

Apesar dessa queda de vendas no ano passado, para o ano atual, 2017, a expectativa é otimista, havendo até mesmo uma previsão de que serão vendidos em torno de 49,2 milhões de celulares. Essa quantia, apesar de enorme, representaria apenas 1,6% a mais que o ano anterior, portanto uma melhora ainda modesta.

No entanto, a estimativa também considera que desse total, os smartphones representarão

Para 2017, a expectativa da IDC é otimista: a previsão é de que sejam vendidos 49,2 milhões de celulares, 1,6% a mais do que em 2016. Inclusive, deste montante citado, apenas 8,64% deverão ser de celulares básicos, garantindo então a venda de 45 milhões de smartphones, o que representará um aumento de 3% em relação a 2016.

O executivo do Banco BMG, Marcio Alaor, recorda novamente o parecer do analista da IDC, segundo o qual as vendas crescerão porque os smartphones têm um ciclo de vida de dois anos, sendo o ano atual o de trocá-los por um mais moderno. Isso sem contar a opinião do diretor-geral da Alcatel no Brasil, Fernando Pezotti, que considera também o que chama de “ligeira melhora na economia”, além da possibilidade dos consumidores aproveitarem o saque das contas inativas do FGTS para realizarem esta troca.

 

Copyright © 2016-2018 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.