Ciclistas barram aumento de velocidade nas marginais

Posted by ORN on January 31, 2017 in Posts | Short Link

ciclismo

Nesta sexta-feira, dia 20 de janeiro, a decisão liminar da Justiça de São Paulo impediu a gestão de João Doria (Psdb) de promover o aumento da velocidade máxima na marginal Pinheiros e Tietê.

A campanha já tinha até Emerson Fittiipaldi, ex-piloto da Formula 1 como estrela do programa Marginal Segura, que pedia o aumento da velocidade nas principais marginais paulistanas.

“Nas minhas corridas a segurança sempre esteve em primeiro lugar. A partir do dia 25 de janeiro as velocidades nas marginais serão readequadas.” Disse o bicampeão mundial que encerrou sua carreira em 1996, depois de sofrer um acidente em pista no Grande Prêmio de Michigan de Formula Cart, nos Estados Unidos.

Fittipaldi disse a imprensa que não cobrou cachê, e Doria tem alegado que todos os custos da operação serão provindos de doação.

João Doria pedia o aumento do limite de 70km/h para 90km/h na pista expressa, de 60km/h para 70km/h na central e de 50km/h para 60km/h local, com exceção da faixa local direita que permanecerá 50km/h.

A Justiça de São Paulo só interferiu no caso porque uma associação de ciclistas entrou com uma ação. A associação afirma que a campanha tem sido incapaz de garantir que as novas medidas não colocaram em risco as vidas daqueles que circulam por aquelas vias extremamente trafegadas.

De acordo com Rene Ventura, diretor da Ciclocidade, (Associação dos ciclistas urbanos de São Paulo) o programa Marginal Segura visa apenas melhorar a fluidez do trafego, mas estão ignorando a possibilidade do aumento de colisões entre veículos e atropelamentos.

A Ciclocidade também quer que o programa seja efetivamente discutido na CMTT (Conselho Municipal de Transito e Transporte), com participação pública e debates técnicos com especialistas para que haja a comprovação de que o aumento das velocidades máximas, não vai aumentar o número de mortos no transito.

O juiz Luiz Manoel Fonseca Pires da Vara da Fazenda Pública concordou com os argumentos dos ciclistas, dizendo que novos acidentes podem acontecer nas marginais, não por causa da violação do limite de velocidade, mas pelo próprio limite legal que não parece adequado.

A ação ainda alegou que este seria um grande retrocesso social, já que o número de vítimas no trânsito em São Paulo, especialmente nas marginais foi reduzido nos últimos anos. Na análise feita entre 2015 e 2016, constatou-se que a queda maior foi entre caminhoneiros 61,1%, e a menor foi de ciclistas 7,4%.

Copyright © 2016-2018 Falando de Frente All rights reserved.
This site is using the Shades theme, v2.4.1, from BuyNowShop.com.